PRINCIPAL > NOTÍCIAS

Vinícius tem a preferência do eleitorado por faixa etária, escolaridade e renda

envie a um amigo

VINÍCIUS - O pré-candidato aparece em primeiro nas intenções de voto com 48%

O pré-candidato a prefeito Vinícius Camarinha (PSB) tem a preferência do eleitorado mariliense por faixa etária, escolaridade e renda, segundo dados apurados em pesquisa desenvolvida pelo Ibope entre os dias 31 de maio e 2 de junho em Marília. Com 48% das intenções de voto para prefeito, Vinícius conta com o apoio de mais da metade da população que ganha até dois salários mínimos por mês, 51% da preferência entre eleitores com 40 anos ou mais e 34% entre os eleitores que possuem nível superior.

RENDA

Pesquisa do Ibope aponta que Vinícius também tem a maioria da parcela dos votos (48%) entre os eleitores que ganham entre dois e cinco salários mínimos e os que possuem renda superior a cinco salários (42%). Na mesma pesquisa, o pré-candidato tucano Daniel Alonso tem sua principal base eleitoral apontada entre aqueles de maior renda, sendo a escolha de 12% dos entrevistados com esse perfil. O fenômeno observado é semelhante ao quadro medido pelo Ibope entre aqueles que indicaram o empresário Antônio Augusto Ambrósio (PMDB) como preferência. Com 1% das intenções, Tato - como é mais conhecido - atingiu 5% entre aqueles que ganham mais de cinco salários mínimos. Entretanto, não foi lembrado entre a baixa renda, segmento em que Daniel Alonso acumulou 8% da preferência.

Já o atual prefeito e pré-candidato pelo PT, Ticiano Toffoli, teve sua base de intenções de voto concentrada na faixa intermediária, sendo escolhido por 12% dos participantes da pesquisa que declararam renda familiar entre dois e cinco salários mínimos. Na média, ele foi o preferido por 9% da população participante.

FAIXA ETÁRIA

Vinícius Camarinha também atingiu a marca de 51% de preferência entre os eleitores com 40 anos ou mais, tendo bom desempenho também entre as faixas etárias de 16 a 29 anos (46%) e de 30 a 39 anos (42%).

O melhor desempenho de Daniel Alonso foi observado pelo Ibope entre os eleitores mais jovens, em que atingiu 15% das intenções. Por outro lado, à medida que a idade avança seu desempenho piora, caindo para 13% entre aqueles com 30 a 39 anos; 11% entre os eleitores de 40 a 49 anos; e 9% entre aqueles com mais de 50 anos.

Já o petista Toffoli foi mais lembrado entre aqueles com 30 a 39 anos (13% dos entrevistados) e o peemedebista Tato entre os eleitores que declararam idades entre 16 e 29 anos e mais de 50 anos, 2% em ambos os casos.

ESCOLARIDADE

Quando o critério é o nível de escolaridade, Vinícius Camarinha foi mais lembrado entre aqueles que cursaram ou estão cursando da 5ª a 8ª séries do ensino fundamental (62%).

Alonso ficou com 19% das intenções dos entrevistados com curso superior e Toffoli foi melhor entre a população menos instruída - até 4ª série do ensino fundamental -, levando 11% das intenções da população entrevistada com esse perfil. O destaque de Tato, por sua vez, foi também entre aqueles com curso superior (3%).

Analistas comentam as chances dos pré-candidatos

Analistas políticos ouvidos pelo Jornal Diário, entre eles Artur Del Masso - estudioso que acompanha as eleições municipais há mais de 40 anos - estudaram o perfil de cada pré-candidato e seus pontos fortes para avaliar suas chances nas eleições. As análises também levaram em conta a pesquisa desenvolvida pelo instituto Ibope e que mostra Vinícius Camarinha à frente nas intenções de voto com 48% da preferência do eleitorado.

Vinícius Camarinha, além da preferência em todas as classes sociais e níveis de escolaridade, tem grande percentual de votos de eleitores arrependidos que votaram em Mário Bulgareli - prefeito que renunciou ao cargo em março. Os eleitores também levam em conta seu trabalho desenvolvido na área social e nas questões ligadas ao governo do Estado. Vinícius Camarinha ainda tem a favor seu sobrenome e experiência de três mandatos à frente da Assembleia Legislativa. Possui vasta experiência em administração pública. Iniciou a vida política aos 16 anos em movimentos estudantis.

O mega empresário do ramo de construção civil, Daniel Alonso, teve excesso de aparição da mídia e já foi autuado em R$ 5 mil por propaganda antecipada. Eduardo Nascimento, seu vice, foi braço esquerdo e coordenador da campanha política do ex-prefeito Mário Bulgareli, em 2008. Daniel Alonso terá pouco tempo para levar seu nome até as massas. Sua saída da Acim (Associação Comercial e Industrial de Marília) o prejudicou dentro do segmento em que tinha mais apoio. Mas sua força de trabalho não é descartada e pode ter um desempenho melhor.

Fonte: Jornal Diário de Marília

envie a um amigo

Desenvolvido por expression

ENVIE A UM AMIGO

Preencha os campos abaixo para enviar o conteúdo desta página a um amigo